Ingredientes e composições

Sabemos que muitos produtos que consumimos (tanto no setor alimentício, quanto químico/laboratório e indústria), possuem ingredientes de origem animal. Ou nocivos a nossa saúde nos causando muitas vezes dependencia e diversos males como doenças crônicas, cânceres e uma infinidade de enfermidades. 

Quero nesta lista, na medida do possível e praticável, falar de forma detalhada sobre algumas destas substâncias, nutrientes e ingredientes que estão lá nos rótulos de nossos produtos e nem sabemos do que se trata. Não precisamos ser químicos ou médicos para entender mais um pouco sobre essas informações. Só basta um pouco de persistência e interesse. 

Muitos destes ingredientes e compostos estão nos produtos industrializados e fazem muito mal - principalmente a longo prazo. Sejam eles produtos veganos ou não. É importante que fiquemos um pouco mais espertos e deixemos de consumir estes corantes, pigmentos e tantas outras mazelas que querem dar sabor, realçar alguma textura, etc., nos nossos produtos. Tente consumir produtos orgânicos e os alimentos mais naturais possíveis sempre. Saia mais dos industrializados.

Muitos dos ingredientes desta lista são encontrados exclusivamente em fontes vegetais e nos fazem muito bem. Saibamos ter bom senso em tudo.

Ps: esta lista é constantemente atualizada, seja para tirar informações erradas ou acrescentar novos saberes. Tudo livre de qualquer dinheiro ou ganância. Só quero (Eu, Ewerton Lenildo) trazer informação livre e de graça para quem se interessar. Vamos à lista! 


1- Ácido Benzóico ou Benjoim:

Pode ter origem animal ou vegetal.
Alternativa: Fontes vegetais.

2- Ácido Caprílico (Caprylic Acid):

Ácido líquido e gorduroso do leite de vaca ou cabra. Encontrado em perfumes e sabonetes. Possui derivados, como o Triglicerídeo Caprílico.
Alternativa: Fontes vegetais, como óleo de palma e de coco.

3- Ácidos Graxos Naturais (Fatty Acids):

Pode ser composto de sebo bovino.

4- Ácido Esteárico (Stearic Acid):

Pode derivar de gordura de vacas, de ovelhas, de cães e de gatos sacrificados. Na maioria das vezes se refere a uma substância gordurosa tirada do estômago de porcos. Possui diversos derivados, como os estearatos.
Alternativa: O ácido esteárico pode ser encontrado em várias gorduras vegetais, como coco.

5- Ácido Hialurônico (Hialuronic Acid):

Proteína encontrada em cordões umbilicais e em fluidos das articulações.
Alternativa: Ácido hialurônico sintético, óleos vegetais.

6- Álcool Cetílico (Cetyl Alcohol):

Cera encontrada no espermacete (cetina) do esperma de baleias e golfinhos.
Alternativa: Álcool cetílico vegetal , espermacete sintético.

7- Ácido Linoléico:

Ácido graxo que pode ser origem animal ou vegetal.
Alternativa: Fontes vegetais.

8- Ácidos Nucléicos:

Encontrado nos núcleos de todas as células vivas.
Alternativa: Fontes vegetais.

9- Alantoína (Allantoin):

Ácido úrico de vacas e outros mamíferos. Pode ser encontrado também em algumas plantas (como confrei).
Alternativa: Extrato de raízes de confrei ou sintéticos.

10- Albúmen, Albumina (Albumen, Albumin):

Proveniente de ovos, leite, músculos, sangue e vários tecidos e fluídos vegetais. Em cosméticos a albumina geralmente é derivada de claras de ovos e usada como agente anti-coagulante.

11- Almíscar, Almiscareiro (Óleo de Civet ou Musk Oil):

Secreção seca obtida dolorosamente dos órgãos genitais do cervo almiscareiro, castor, rato silvestre e outros. Gatos selvagens são capturados e mantido em gaiolas em condições horríveis e são chicoteados ao redor dos genitais para produzir o odor. Castores são pegos em armadilhas, cervos são caçados com tiros. Usado na fabricação de perfumes.
Alternativa: Plantas com odor almiscarado.

12- Ambergris:

Dos intestinos de baleias. Usado como um fixador em perfumes ou como realçador de sabor em produtos alimentícios ou bebidas.
Alternativa: Fixadores sintéticos ou de origem vegetal.

13- Aminoácidos (Amino Acids):

Blocos construtores de proteína em todos os animais e plantas. Usado em cosméticos, xampus etc..
Alternativa: Sintéticos e vegetais.

14- Aminoácido da Seda:

"Para a produção da seda o casulo é fervido com a larva dentro. O pobre animal se contorce quando é submetido a essa morte dolorosa." - Cozinhando Sem Crueldade, pág. 215.

15- Beta Caroteno:

(Veja Caroteno - Item 18).

16- Biotina, Vitamina H, Vitamina B:

Pode ter origem animal ou vegetal.
Alternativa: Fontes vegetais.

17- Carmim, Cochonilha, Ácido Carmínico (Carmine, Cochineal, Carminic Acid):

Pigmento vermelho obtido através da compressão da fêmea do inseto cochonilha. De acordo com estimativas, 70.000 insetos precisam ser mortos para produzir cerca de 450 gramas deste corante vermelho. Usado em cosméticos, pós, ruges, xampus. Pode causar reação alérgica.
Alternativa: Suco de beterraba (não possui qualquer toxidade).

18- Caroteno, Provitamina A, Beta Caroteno:

Um pigmento encontrado em tecidos animais e vegetais.
Alternativa: Fontes vegetais.

19- Caseína, Sódio Caseinado (Casein, Caseinate, Sodium Caseinate):

Proteína do leite. Usado em vários cosméticos para cabelo, máscaras para pele etc..
Alternativa: Proteína de soja, leite vegetal.

20- Cera de Abelha, Geléia Real, Mel, Pólen, Própolis (Bee Wax, Royal Gelly, Honey, Pollen):

"Ao contrário do que muitos pensam, a produção de mel também é responsável pela crueldade com animais. Muitos criadores matam as abelhas no inverno para não ter que gastar para protegê-las do frio. Além disso, para inseminar artificialmente as abelhas rainhas, é "tirado" esperma do zangão com o método cruel de esmagar suas cabeças. A decapitação gera um impulso elétrico tão forte que o animal ejacula." - Cozinhando Sem Crueldade, pág. 214.

21- Cerdas Naturais ou Crinas (Pêlos de Animais):

Usados em escovas e pincéis.
Alternativa: Sintéticos.

22- Cisteína (Cistein):

Aminoácido retirado de pêlos.
Alternativa: Fontes vegetal.

23- Colágeno (Collagen):

Proteína fibrosa, de natureza mucopolissacarídica, que é constituinte essencial da substância intercelular do tecido conjuntivo. Geralmente proveniente de animais. Pode causar alergias.
Alternativa: Proteína da soja, óleo de amêndoas etc..

24- Dexpanthenol:

(Veja Panthenol - Item 43).

25- Elastina (Elastin):

Proteína elástica, encontrada nos ligamentos do pescoço e nas paredes arteriais das vacas. Similar ao colágeno. Não afeta a elasticidade da pele.
Alternativa: Sintética, proteína de fontes vegetais.

26- Esponja do Mar:

Animal marítimo que está em processo de extinção. Tem propriedades medicinais importantes.
Alternativa: Esponja sintética.

27- Esqualeno (Squalene):

Óleo de fígado de tubarão. Usado em hidratantes, tinta de cabelo etc.
Alternativa: Vegetais emolientes como azeite de oliva, óleo de gérmen de trigo, óleo de farelo de arroz etc..

28- Esterol (Stearyl Alcohol Sterols):

Uma mistura de álcoois sólidos. Pode ser obtido do óleo de esperma de baleia. Usado em cremes, xampus etc. Possuí diversos derivados.
Alternativa: Fontes vegetais, ácido esteárico vegetal.

29- Esteróide, Esterol (Steroids Sterols):

De várias glândulas de animais ou de fontes vegetais. Esteróides inclui esteróis. Esteróis são álcoois de animais ou plantas (ex: colesterol). Em cremes, loções, condicionadores de cabelo, perfumes etc.
Alternativa: Fontes vegetais e sintéticas.

30- Estrogênio, Estradiol (Estrogen Estradiol):

Hormônio feminino obtido da urina de éguas grávidas. Usado em cremes, perfumes e loções. Possui efeito insignificante em cremes e restauradores da pele, fontes emolientes vegetais são consideradas melhores.

31- "Fontes Naturais" (Natural Sources):

Pode significar fontes animais ou vegetais. Especialmente em cosméticos, isso significa fontes animais, como elastina, gordura, proteína e óleo animais.
Alternativa: Fontes vegetais. 

32- Gelatina, Gel (Gelatin Gel):

Proteína obtida de pele, tendões, ligamentos e/ou ossos fervidos com água. De vacas e porcos. Utilizada em xampus, máscaras faciais, e outros cosméticos.
Alternativa: Carragena, algas (algina, agar-agar, kelp), dextrina, goma de algodão, gel de sílica.

33- Glicerina, Glicerol (Glycerine, Glycerol):

Substância líquida, incolor e xaroposa, que é o princípio doce dos óleos e a base dos corpos gordos conhecidos. Geralmente é produzida a partir da gordura animal.
Alternativa: Glicerina vegetal e sintética.

34- Goma Laca (Shellac Resinous Glaze):

Excreção resinosa de determinados insetos. Utilizada em laquês para cabelo.
Alternativa: Cera de plantas.

35- Gorduras, Sebo ou Óleos Animais:

Usado em cosméticos e em produtos alimentícios.
Alternativa: Óleo de oliva, óleo de germe de trigo, óleo de coco, óleo de oliva, óleo de girassol etc..

36- Guanina:

Obtida de peixes. 
Alternativa: Leguminosas, partículas de alumínio ou de bronze

37- Lactose (Lactose):

Açúcar do leite dos mamíferos.
Alternativa: Açúcar do leite de plantas.

38- Lanolina (Álcool de Lanolina Acetilado):

A lanolina é uma emulsão de gordura de lã, resíduo obtido na lavagem da lã de carneiro. "Para aumentar o lucro, cientistas têm criado espécies de ovelhas que têm lã em demasia. Isso faz com que muitas ovelhas morram de calor no verão, enquanto outras morrem de frio no inverno depois de terem sua lã extraída." - Fonte: Cozinhando Sem Crueldade, pág. 215. Evite igualmente usar roupas de lã (outras denominações: cashmere, pashmina, mohair, merino). Veja vídeo da PETA.

39- Lecitina:

Substância presente nos tecidos nervosos, mas freqüentemente obtida para uso comercial em ovos.
Alternativa: Lecitina de soja e sintéticos

40- Mocotó:

Obtido do cozimento das patas de bovinos.

41- Monoestereato de Glicerila:

Pode ser de origem animal ou vegetal. Obtido a partir da reação química da glicerina – animal ou vegetal – com o ácido esteárico – animal ou vegetal.
Alternativa: Fontes vegetais.

42- Óleo de Castor:

Usado como fixador em perfumes e incensos.
Alternativa: Sintéticos e fontes vegetais.

43- Panthenol, Dexpanthenol, Panthenyl, Vitamina B- Provitamina B-5:

Pode ter origem animal ou vegetal.
Alternativa: Fontes vegetais ou sintéticos.

44- Placenta (Placenta Polypeptides Protein Afterbirth):

Órgão ou tecido que envolve o feto ou embrião. Pode ser derivada do útero de animais sacrificados.
Alternativa: Algas.

45- Pó ou Proteínas da Seda (Silk):

Seda é a fibra brilhante feita pelo bicho-da-seda para formar seus casulo. Os bichos são fervidos em seus casulos para retirar a seda. Pó de seda é obtido da secreção do bicho-da-seda. É usado como corante em pós faciais, sabonetes etc.. Pode causar severa reação alérgica na pele e reações sistemáticas (por inalação ou ingestão).

46- Progesterona (Progesterone):

Hormônio utilizado em cremes anti-rugas.
Alternativa: Sintético.

47- Proteínas Hidrolizadas:

Podem ter origem animal.
Alternativa: Proteína de soja.

48- Queratina (Keratin):

Proteína insolúvel, principal constituinte da epiderme, unhas, pêlos, tecidos córneos e esmalte dos dentes. Pode ser obtida nos chifres, cascos, penas e pêlo de vários animais. Utilizada em condicionadores de cabelo, xampus, soluções para permanente.
Alternativa: Óleo de amêndoas, proteína de soja, óleo de amla (do fruto de uma árvore indiana), cabelo humano proveniente de salões (que iriam para o lixo). Alecrim e urtiga dão corpo e força aos cabelos.

49- Quitosana (Chitosan):

Fibra derivada de crustáceos, como siris e caranguejos. Usado em cosméticos.
Alternativa: Fambroesas, inhame, legumes, apricots secos e muitas outras fontes vegetais.

50- Tirosina (Tyrosine):

Aminoácido hidrolisado da caseína. Utilizado em cremes.

51- Tutano:

Medula dos ossos de boi.

52- Uréia, Carbamida, Ácido Úrico (Urea, Carbamide):

Excretada da urina e outros fluídos corpóreos. Usada em desodorantes, pasta de dentes com amônia, enxaguantes bucais, tintura p ara cabelos, cremes para mãos, loções, xampus etc. Derivados: Ácido Úrico.
Alternativa: Dintéticos.

53- Vitamina A ou Retinol:

Pode ser obtida de fígado de peixes, gemas de ovos, manteiga. Também pode ter origem vegetal, como no germe de trigo.

54- Vitaminas do Complexo B:

(Veja Biotina e Panthenol - Item 16 e Item 43 respectivamente).

55- Vitamina D, Ergocalciferol, Vitamina D-2, Ergosterol, Provitamina D-2, Calciferol, Vitamina D-3:

A Vitamina D pode ser obtida de óleo de fígado, leite ou gemas de ovos. A vitamina D-2 pode ter origem animal ou vegetal. A Vitamina D-3 tem sempre origem animal.
Alternativa: Fontes vegetais ou minerais, sintéticos.

56- Vitamina H:

(Veja biotina - Item 16).

57- Doença celíaca:

Doença celíaca é uma reação do sistema imunológico à ingestão de glúten, uma proteína encontrada no trigo, na cevada e no centeio. 
Alternativa: maneirar na ingestão destes alimentos ou evitá-los.

58- Corante natural INS 160b:

Comumente acho esse corante em polpas de fruta "naturais". Esse corante é o corante natural urucum. "No Brasil, a utilização do urucum foi, primeiramente, feita pelos índios, com o objetivo de obter um corante que servia de pintura para seus corpos e para a proteção da pele contra picadas de insetos e dos raios solares. Atualmente, esses são empregados na indústria alimentícia, farmacêutica, de cosméticos e têxtil. A famosa tintura de urucum em pó é conhecida como colorau, e usada na culinária para realçar a cor dos alimentos. Essa espécie vegetal ainda é cultivada por suas belas flores e frutos atrativos. Leia mais: aqui."

59- Conservantes INS 211 e 223:

Também acho muito este conservante em polpas de fruta "naturais". 

E 211: "Benzoato de sódio; sal de sódio do E 210 com características idênticas às dele."

E 223: "Metabissulfito de sódio; conservante e antioxidante, obtido por síntese; pode produzir irritação gástrica, devido à libertação do ácido sulfuroso, e reações alérgicas na pele; os sulfitos podem ser perigosos para as pessoas asmáticas; a sua ação sobre os alimentos leva à redução dos teores de tiamina (vitamina B1)."

60- Agente de massa polidextrose: 

Acho muito em biscoitos fitness, cookies sem glúten (da marca Vitalin, por exemplo) e alguns produtos do gênero. Esse agente é uma "substância que proporciona o aumento de volume e/ou da massa dos alimentos, sem contribuir significamente para o valor energético do alimento."

61- Estabilizante natural lecitina de soja: 

Também acho muito este ingrediente em cookies mais saudáveis.

"A lecitina de soja é um tipo de gordura natural obtida durante a produção do óleo de soja, e seus principais benefícios para a saúde são devidos à presença de colina, uma gordura importante para:

1- Regular a produção hormonal;
2- Aliviar os sintomas da menopausa;
3- Combater a dor de cabeça, por ser rica em ômega-3 e ômega-6;
4- Combater o colesterol alto, por estimular o metabolismo das gorduras;
5- Manter a saúde do fígado e evitar o acúmulo de gordura;
6- Melhorar a memória e estimular o cérebro, por conter colina;
7- Aumenta o metabolismo, auxiliando na perda de peso."
Fonte aqui.

62- Espessante goma xantana:


Comumente encontrado em biscoitos saudáveis. "A goma xantana é um aditivo natural já que é um polissacarídeo obtido pela fermentação de uma bactéria. Muitas vezes provém da fermentação de milho, por isso atenção se tiver algum tipo de intolerância ao milho." Fonte aqui

63- Maltitol: 

Já encontrei em chocolates saudáveis meio-amargos. "Maltitol é um açúcar do grupo álcool usado como adoçante. Ele possui cerca de 75-90% da doçura da sacarose e propriedades aproximadamente idênticas, exceto para escurecimento e caramelização." Fonte aqui

64- Emulsificante INS 476:


Encontro sempre em chocolates sem açúcar, lactose, glúten. Pode ter em diversos produtos. Antes de tudo. O que é "Emulsificante"? "Os agentes emulsificantes (ou surfactantes) são substâncias adicionadas às emulsões para aumentar a sua estabilidade cinética tornando-as razoavelmente estáveis e homogêneas. Um exemplo de alimento emulsionado é a maionese não vegana, na qual a gema de ovo contém o fosfolipídeo lecitina que estabiliza a emulsão do azeite na água." Fonte aqui


INS 476 é o Polirricinoleato de poliglicerol. "O polirricinoleato de poliglicerol (PGPR, E 476) é um emulsificante extraído da mamona (Ricinus communis L., conhecido popularmente como mamona, mamoneira, carrapateira, carrapato e rícino, é uma planta da família das euforbiáceas, bem como a semente dessa planta), usado para reduzir a viscosidade do chocolate. PGPR é utilizado pelos fabricantes de chocolate para diminuir os custos dos insumos básicos." Fonte aqui e aqui.

65- Edulcorante artificial sucralose: 


Comumente encontrado em chocolates mais saudáveis. "A sucralose é um edulcorante altamente estável em diferentes temperaturas, possui valor calórico nulo, não é metabolizada pelo organismo, não apresenta efeitos cariogênicos (pelo menos não demonstrados até agora) e possui elevado poder adoçante, sendo o que apresenta o sabor mais próximo do açúcar por ser derivado da cana de açúcar." Fonte aqui.

66- Aditivos alimentares (químicos):


"Ingredientes adicionados intencionalmente aos alimentos, sem propósito de nutrir, com objetivo de modificar suas características físicas, químicas, biológicas ou sensoriais, durante fabricação, processamento, preparação, tratamento, embalagem, acondicionamento, armazenagem, transporte ou manipulação." (Portaria n. 540, 27/10/1997).

67- Corantes e Aromatizantes: 


(Portaria SVS/MS 540/97). 

Aromatizante: substância ou mistura de substâncias com propriedades aromáticas e/ou sápidas, capazes de conferir ou reforçar o aroma e/ou sabor dos alimentos. 
Corante: substância que confere, intensifica ou restaura a cor de um alimento.


Lista complementar: 



1- Ácido Benzóico: Complemento do item (1).

Características: Formação de compostos suspeitos com outras substâncias dos alimentos. Pode provocar reações alérgicas, principalmente em pessoas que sofram de asma, urticária, ou intolerância ao ácido acetilsalicílico. Pode conter resíduos de substâncias organocloradas neurotóxicas. Doses elevadas podem causar irritações gástricas. Associado a hiperatividade.
Principais Alimentos: Refrigerantes, cervejas, refrescos, doces e geléias, produtos de frutas, queijo, molhos, margarina e creme vegetal, produtos de confeitaria.
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 210
DDA JECFA: 5
DDA Brasil: NE

2- Ácido Sórbico:

Características: Possível reação alérgica (urticária). É metabolizada com alguns ácidos gordos, o que reduz a probabilidade de ter efeitos nocivos.
Principais Alimentos: Vinho, frutas desidratadas, vegetais em conservas, azeitonas, queijos, produtos de pastelaria e panificação, molhos prontos, carnes prontas para consumo, produtos lácteos aromatizados, e produtos de confeitaria.
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 200
DDA JECFA: 25
DDA Brasil: NE

3- Benzoato de Cálcio:

Características: Formação de compostos suspeitos com outras substâncias dos alimentos. Pode provocar reações alérgicas, principalmente em pessoas que sofram de asma, urticária, ou intolerância ao ácido acetilsalicílico. Pode conter resíduos de substâncias organocloradas neurotóxicas. Doses elevadas podem causar irritações gástricas. Associado a hiperatividade.
Principais Alimentos: Refrigerantes, cervejas, refrescos, doces e geléias, produtos de frutas, queijo, molhos, margarina e creme vegetal, produtos de confeitaria.
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 213
DDA JECFA: 5
DDA Brasil: NE

4- Benzoato de Potássio:

Características: Formação de compostos suspeitos com outras substâncias dos alimentos. Pode provocar reações alérgicas, principalmente em pessoas que sofram de asma, urticária, ou intolerância ao ácido acetilsalicílico. Pode conter resíduos de substâncias organocloradas neurotóxicas. Doses elevadas podem causar irritações gástricas. Associado a hiperatividade.
Principais Alimentos: Refrigerantes, cervejas, refrescos, doces e geléias, produtos de frutas, queijo, molhos, margarina e creme vegetal, produtos de confeitaria.
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 212
DDA JECFA: 5
DDA Brasil: NE

5- Bissulfito de Cálcio: 

Características: Pode causar reações alérgicas em pessoas sensíveis (asma, dores de cabeça, irritação gástrica ou cutânea, eczema, náuseas, diarreía). Perdas de vitamina B1. Deve ser evitado por pessoas com doenças no fígado ou rins.
Principais Alimentos: Açúcar refinado, batatas congeladas, bebidas alcóolicas, frutas dessecadas, geléias artificiais, legumes e verduras desidratadas, sucos, refrigerantes e refrescos, picles, vinhos e vinagres, frutos do mar.
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 227
DDA JECFA: 0,7
DDA Brasil: NE

6- Bissulfito de Potássio: 

Características: Pode causar reações alérgicas em pessoas sensíveis (asma, dores de cabeça, irritação gástrica ou cutânea, eczema, náuseas, diarréia). Perdas de vitamina B1. Deve ser evitado por pessoas com doenças no fígado ou rins.
Principais Alimentos: Açúcar refinado, batatas congeladas, bebidas alcóolicas, frutas dessecadas, geléias artificiais, legumes e verduras desidratadas, sucos, refrigerantes e refrescos, picles, vinhos e vinagres, frutos do mar.
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 228
DDA JECFA: 0,7
DDA Brasil: NE

7- Bissulfito de Sódio:

Características: Pode causar reações alérgicas em pessoas sensíveis (asma, dores de cabeça, irritação gástrica ou cutânea, eczema, náuseas, diarreía). Perdas de vitamina B1. Deve ser evitado por pessoas com doenças no fígado ou rins.
Principais Alimentos: Açúcar refinado, batatas congeladas, bebidas alcóolicas, frutas dessecadas, geléias artificiais, legumes e verduras desidratadas, sucos, refrigerantes e refrescos, picles, vinhos e vinagres, frutos do mar.
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 222
DDA JECFA: 0,7
DDA Brasil: NE

8- Dióxido de Enxofre: 

Características: Pode causar reações alérgicas em pessoas sensíveis (asma, dores de cabeça, irritação gástrica ou cutânea, eczema, náuseas, diarreía). Perdas de vitamina B1. Deve ser evitado por pessoas com doenças no fígado ou rins.
Principais Alimentos: Açúcar refinado, batatas congeladas, bebidas alcóolicas, frutas dessecadas, geléias artificiais, legumes e verduras desidratadas, sucos, refrigerantes e refrescos, picles, vinhos e vinagres, frutos do mar.
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 220
DDA JECFA: 0,7
DDA Brasil: NE

9- Metabissulfito de Potássio:

Características: Pode causar reações alérgicas em pessoas sensíveis (asma, dores de cabeça, irritação gástrica ou cutânea, eczema, náuseas, diarreía). Perdas de vitamina B1. Deve ser evitado por pessoas com doenças no fígado ou rins.
Principais Alimentos: Açúcar refinado, batatas congeladas, bebidas alcóolicas, frutas dessecadas, geléias artificiais, legumes e verduras desidratadas, sucos, refrigerantes e refrescos, picles, vinhos e vinagres, frutos do mar.
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 224
DDA JECFA: 0,7
DDA Brasil: NE

10- Metabissulfito de Sódio:

Características: Pode causar reações alérgicas em pessoas sensíveis (asma, dores de cabeça, irritação gástrica ou cutânea, eczema, náuseas, diarreía). Perdas de vitamina B1. Deve ser evitado por pessoas com doenças no fígado ou rins.
Principais Alimentos: Açúcar refinado, batatas congeladas, bebidas alcóolicas, frutas dessecadas, geleias artificiais, legumes e verduras desidratadas, sucos, refrigerantes e refrescos, picles, vinhos e vinagres, frutos do mar.
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 223
DDA JECFA: 0,7
DDA Brasil: NE

11- Natamicina: 

Características: Pode levar a formação de bactérias resistentes, o que provoca uma perda nos efeito terapêuticos nas infecções.
Principais Alimentos: Queijos.
Potencial Alérgico: Não
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 235
DDA JECFA: 0,3
DDA Brasil: Ne

12- Nitrato de Potássio:

Características: Efeito vasodilatador. Favorece reações histamínicas, sendo a histamina um mediador químico da alergia. Pode formar nitrosaminas potencialmente cancerígenas. Pode ser tóxico para bebês.
Principais Alimentos: Produtos cárneos curados (exceto charque), queijos.
Potencial Alérgico: Não
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 252
DDA JECFA: 3,7
DDA Brasil: NE

13- Nitrato de Sódio:

Características: Efeito vasodilatador. Favorece reações histamínicas, sendo a histamina um mediador químico da alergia. Pode formar nitrosaminas potencialmente cancerígenas. Pode ser tóxico para bebês.
Principais Alimentos: Produtos cárneos curados (exceto charque) e queijos.
Potencial Alérgico: Não
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 251
DDA JECFA: 3,7
DDA Brasil: NE

14- Nitrito de Potássio:

Características: Efeito vasodilatador. Favorece reações histamínicas, sendo a histamina um mediador químico da alergia. Pode formar nitrosaminas potencialmente cancerígenas. Pode ser tóxico para bebês.
Principais Alimentos: Produtos cárneos curados (exceto charque e alimentos infantis)
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 249
DDA JECFA: 0,06
DDA Brasil: NE

15- Nitrito de Sódio:

Características: Efeito vasodilatador. Favorece reações histamínicas, sendo a histamina um mediador químico da alergia. Pode formar nitrosaminas potencialmente cancerígenas. Pode ser tóxico para bebês.
Principais Alimentos: Produtos cárneos curados (exceto charque e produtos infantis).
Potencial Alérgico: Não
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 250
DDA JECFA: 0,06
DDA Brasil: NE

16- p-Hidroxibenzoato de Etila:

Características: Pode causar reações alérgicas (parestesia ao nível bucal)
Principais Alimentos: Picles
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 214
DDA JECFA: 10
DDA Brasil: NE

17- p-Hidroxibenzoato de Metila:

Características: Pode causar reações alérgicas (parestesia ao nível bucal)
Principais Alimentos: Picles
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 218
DDA JECFA: 10
DDA Brasil: NE

18- p-Hidroxibenzoato de Propilo:

Características: Pode causar reações alérgicas (parestesia ao nível bucal)
Principais Alimentos: Picles
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 216
DDA JECFA: 10
DDA Brasil: NE

19- Propionato de Potássio: 

Características: Nenhum efeito secundário conhecido
Principais Alimentos: Bombons e smilares, chocolates, massas frescas e semi-prontas, produtos de panificação, produtos de pastelaria e produtos de confeitaria.
Potencial Alérgico: Não
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 283
DDA JECFA: NL
DDA Brasil: NE

20- Propionato de Cálcio:

Características: Nenhum efeito secundário conhecido
Principais Alimentos: Bombons e similares, chocolates, massas frescas e semi-prontas, produtos de panificação, produtos de pastelaria e produtos de confeitaria.
Potencial Alérgico: Não
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 282
DDA JECFA: NL
DDA Brasil: NE

21- Propionato de Sódio:

Características: Nenhum efeito secundário conhecido
Principais Alimentos: Bombons e similares, chocolates, massas frescas e semi-prontas, produtos de panificação, produtos de pastelaria e produtos de confeitaria.
Potencial Alérgico: Não
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 281
DDA JECFA: NL
DDA Brasil: NE

22- Sorbato de Cálcio:

Características: Possível reação alérgica (urticária). É metabolizado com ácidos graxos, o que reduz a possibilidade dos efeitos nocivos.
Principais Alimentos: Vinho, frutas desidratadas, vegetais em conservas, azeitonas, queijos, produtos de pastelaria e panificação, molhos prontos, carnes prontas para consumo, produtos lácteos aromatizados, e produtos de confeitaria.
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 203
DDA JECFA: 25
DDA Brasil: Ne

23- Sorbato de Potássio:

Características: Possível reação alérgica (urticária). É metabolizado com alguns ácidos graxos, o que reduz a probabilidade de outros efeitos nocivos.
Principais Alimentos: Vinho, frutas desidratadas, vegetais em conservas, azeitonas, queijos, produtos de pastelaria e panificação, molhos prontos, carnes prontas para consumo, produtos lácteos aromatizados, e produtos de confeitaria.
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 202
DDA JECFA: 25
DDA Brasil: NE

24- Sulfito de Cálcio:

Características: Pode causar reações alérgicas em pessoas sensíveis (asma, dores de cabeça, irritação gástrica ou cutânea, eczema, náuseas, diarreía). Perdas de vitamina B1. Deve ser evitado por pessoas com doenças no fígado ou rins.
Principais Alimentos: Açúcar refinado, batatas congeladas, bebidas alcóolicas, frutas dessecadas, geléias artificiais, legumes e verduras desidratadas, sucos, refrigerantes e refrescos, picles, vinhos e vinagres, frutos do mar.
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 226
DDA JECFA: 0,7
DDA Brasil: NE

25- Sulfito de Sódio:

Características: Pode causar reações alérgicas em pessoas sensíveis (asma, dores de cabeça, irritação gástrica ou cutânea, eczema, náuseas, diarreía). Perdas de vitamina B1. Deve ser evitado por pessoas com doenças no fígado ou rins.
Principais Alimentos: Açúcar refinado, batatas congeladas, bebidas alcóolicas, frutas dessecadas, geléias artificiais, legumes e verduras desidratadas, sucos, refrigerantes e refrescos, picles, vinhos e vinagres, frutos do mar.
Potencial Alérgico: Sim
Função(es): Conservante
Código do aditivo encontrado no rótulo: INS 221
DDA JECFA: 0,7
DDA Brasil: NE.

Fonte original: aqui (Transparência Alimentar) e aqui (Proteste).
-

Uma lista só de conservantes por sua numeração: aqui

Muitas informações relevantes e mais aprofundadas, inclusive sobre a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), vem ler aqui. Clica aqui e confira uma lista em PDF de aditivos (acidulantes, antiespumantes, antioxidantes, antiumectantes, aromas, corantes, edulcorantes, conservadores, espessantes, estabilizantes, umectantes. Lista muito boa e de domínio público. Site do governo para a Agricultura.

Confere aqui a lista que me basei para tirar muitas informações desta lista diretamente no site original. É uma lista do PETA. E esta lista traduzida do PEA (clique na sigla e seja redirecionado à página original).

Qualquer erro me mandem um e-mail (Não sabe como? Vem aqui na aba de contato e descobre) que atualizo o post corrigindo e/ou dando créditos, justificando fontes, corrigindo links, etc. Façamos um trabalho conjunto pela boa e verdadeira informação na internet.  

Quem quiser algum nome aqui nesta página mande-me um e-mail com a sugestão. Aconselho que visite sites como o VeganWay para saber mais especificamente sobre os ingredientes de seus produtos e o que tal substância, nutriente, enzima, causa no corpo humano. Geralmente cada produto tem uma explicação interessantes destas substâncias. 

Abraços.